Aprimorando decisões

marketing

Seres racionais, é assim que nós humanos gostamos de definir a nós mesmos. Porém, a ciência e a vivência nos mostram o contrário. Dale Carnegie recomenda: “ao lidar com pessoas, lembre-se de que você não está lidando com seres lógicos, e sim com seres emocionais”. Além dos relacionamentos, há outras situações nas quais devemos lembrar da nossa irracionalidade: nas tomadas de decisão.

O sucesso começa com boas decisões. Essa é a principal função de um gestor. Por isso, o modo como tomamos decisões é tema de muitos estudos no marketing, economia, psicologia, sociologia e matemática. Há dezenas ou centenas de armadilhas nas quais podemos escorregar e fazer más escolhas. Nesse artigo, vamos mitigar nossa irracionalidade conhecendo um conceito simples e importante: custos irrecuperáveis.

Imagine que você investiu muito dinheiro e tempo em um projeto. Algum tempo depois, as coisas não estão indo bem. Há outros projetos que precisam de dinheiro e tempo. O contexto mudou e é necessário escolher entre insistir ou desistir. E agora? Se desistir, você perderá todo o dinheiro e tempo investidos. Estes são custos irrecuperáveis. Por outro lado, insistir pode levá-lo a colocar mais recursos em um mau projeto. Considerar os custos irrecuperáveis nas tomadas de decisão costuma ser um grande erro.

Vejamos outro exemplo:

Você vai ao cinema. Pouco antes de entrar, encontra um grupo de amigos que está indo para um barzinho ali perto. Você adoraria ir com eles, mas como já comprou as entradas, se despede e vai para a sessão. O filme frustra suas expectativas. Passaram-se 50 minutos tediosos e os 50 minutos restantes parecem ser igualmente ruins . Enquanto isso, seus amigos estão no barzinho se divertindo. E agora? Você pode continuar no cinema usando o serviço que pagou e investir mais 50 minutos em algo desagradável ou sair e unir-se aos seus amigos. Como dito anteriormente, a entrada do cinema é um custo irrecuperável e você está em um novo contexto. Qual seria a sua escolha?

Publicado por

Daniel R. Bastreghi

O que nos move? Como fazer valer nossos esforços? Como aproveitar o tempo que nos é dado? Na esperança de um dia encontrar respostas convincentes para essas perguntas, eu, Daniel, passeio pelo mundo do marketing, empreendedorismo, psicologia, autoconhecimento e filosofia. Compartilhe suas percepções e ajude a construir o conhecimento.

Deixe uma resposta