Disciplina é o principal indicativo de evolução pessoal

D

Os primeiros sinais dos distúrbios psicológicos estão intimamente ligados à falta de disciplina. O desrespeito às rotinas de trabalho, estudo, lazer, organização, limpeza ou higiene pessoal podem ser fortes indícios de que as coisas não vão bem. Por outro lado, uma pessoa centrada tende a ver sua rotina como um ritual, onde cada atividade é cumprida com um propósito, seja ele qual for.

A falta de disciplina precede e favorece a confusão, a depressão, a ansiedade e o TOC. Já a dedicação e cumprimento respeitoso das rotinas precedem e favorecem o êxito, o crescimento pessoal e profissional. Em um ciclo, é difícil separar causas e consequências. Porém, a partir do momento que compreendemos essa dinâmica, temos a capacidade e a responsabilidade de manipulá-la a nosso favor. Então, a disciplina deixa de ser o sintoma ou a consequência, mas sim a causa.

Disciplina é uma força contrária às flutuações de humor e da mente. É a capacidade de dizer não para si mesmo. Se treinada e desenvolvida gradualmente, pode nos tornar grandes realizadores. Forma uma habilidade de autocontrole e equilíbrio psicológico. Indisciplinados tendem a ser cada vez mais identificados com as próprias oscilações emocionais. Mesmo pequenos hábitos podem ter grande impacto. Arrumar a cama, manter uma atividade física regularmente ou limpar a caixa de entrada dos emails todos os dias, por exemplo, podem ser pequenos treinos para você ou seus filhos desenvolverem essa habilidade tão escassa nos dias atuais.

Assine nossa newsletter

Receba em seu e-mail o Boletim Saia do Canto com os últimos artigos e materiais da DRB Marketing.

Sobre o autor

Daniel R. Bastreghi

O que nos move? Como fazer valer nossos esforços? Como aproveitar o tempo que nos é dado? Na esperança de um dia encontrar respostas convincentes para essas perguntas, eu, Daniel, passeio pelo mundo do marketing, empreendedorismo, psicologia, autoconhecimento e filosofia. Compartilhe suas percepções e ajude a construir o conhecimento.

Comentar

Artigos