A difícil arte de andar em linha reta

A

Quando estamos perdidos em uma floresta densa andamos em círculos. Dizem que caminhamos durante horas ou dias, para depois perceber que voltamos ao ponto de partida. Obstáculos como grandes troncos caídos, terrenos acidentados ou rios revoltos, nos fazem mudar de direção repetidas vezes. Como não temos um destino definido, desviamos das dificuldades resultando em uma caminhada sinuosa e inútil.

Andar em linha reta não significa, neste caso, não fazer pequenos desvios. Significa superar os obstáculos que nos aprisionam em uma área limitada. Mas quem caminharia pelo pântano sem saber o que há do outro lado? Quem desceria o penhasco sem saber o que há lá embaixo? Sem um destino definido, qualquer esforço extra torna-se uma aposta arriscada demais. Se você tivesse certeza de que há um vilarejo além do rio revolto, certamente daria um jeito de atravessá-lo. Aliás, mesmo que fosse um mero palpite, estaria propenso a assumir mais riscos. Caso contrário, continuaria andando em círculos.

Para evitar esse fenômeno, exploradores utilizam pontos de referência, como a posição do sol, das constelações, das montanhas ou de rios. Com um pouquinho de conhecimento da região, é possível traçar um plano, uma direção para reencontrar a civilização. Exploradores desviam dos obstáculos intransponíveis, mas seguem em linha reta quando necessário, superando as adversidades.

Não é preciso estar perdido entre a natureza para experienciar esse fenômeno. Qualquer pessoa que se sente estagnada em sua vida profissional ou qualquer empreendedor que não vê sua empresa crescer estão analogamente “perdidos na floresta”. A mata fechada e o mercado atual podem ser igualmente complexos. Se sua atitude perante os pequenos obstáculos for desviar-se, então há poucas chances de você se salvar.

Sobre o autor

Daniel R. Bastreghi

O que nos move? Como fazer valer nossos esforços? Como aproveitar o tempo que nos é dado? Na esperança de um dia encontrar respostas convincentes para essas perguntas, eu, Daniel, passeio pelo mundo do marketing, empreendedorismo, psicologia, autoconhecimento e filosofia. Compartilhe suas percepções e ajude a construir o conhecimento.

Comentar

Artigos