Motivado sim, apegado não!

Apego é cegueira. É ignorar evidências. É querer fazer só do seu jeito, apesar de tudo. É achar que é possível ser autossuficiente. Apego começa com “eu”, nunca com “nós”. É achar que ninguém compreende sua genialidade. É fé cega e tola. É ter tudo na cabeça, quase nada no papel e uma bagunça na prática. Apego é ver só qualidades, nunca defeitos. É pedir opiniões e não aproveitá-las. É pensar que não tem concorrentes capazes. É excesso de autoconfiança. Um empreendedor apegado é incapaz de aprender e recomeçar.

Motivação é enxergar os pontos fracos. É saber que a concorrência é dura e forte. É ver o risco de fracassar e estar preparado para ele. Motivação é saber que todo embrião é vulnerável e frágil. É reconhecer-se como incapaz de solucionar todos os problemas que surgirão pelo caminho. É ver que o futuro pode ser maravilhoso, mas o presente é desafiador e instável. Motivação é ter muitos planos emergenciais. É saber que em algum momento o barco vai virar. É sentir que a jornada vale a pena, apesar de tudo. Motivação é ter a visão clara de um futuro melhor e ter evidencias para validá-la. É abraçar o desafio de ser o melhor em algo que vale realmente a pena. É dançar com o fracasso e mudar sempre que preciso.

Às vezes, o apego parece motivação e vice-versa.

E você? Está motivado ou apegado?

Publicado por

Daniel R. Bastreghi

O que nos move? Como fazer valer nossos esforços? Como aproveitar o tempo que nos é dado?Na esperança de um dia encontrar respostas convincentes para essas perguntas, eu, Daniel, passeio pelo mundo do marketing, empreendedorismo, psicologia, autoconhecimento e filosofia.Compartilhe suas percepções e ajude a construir o conhecimento.

Deixe uma resposta