Gerencie princípios, não pessoas

À medida que as equipes aumentam, cresce também a dificuldade em manter as pessoas comprometidas e alinhadas aos objetivos. Multiplicam-se as falhas de comunicação e os erros. Por isso, liderança, gestão por indicadores e motivação são temas tão comuns em palestras e revistas.

O sonho de todo empreendedor é reunir pessoas autônomas e alinhadas, capazes de se adaptar às mudanças. Curiosamente, a natureza parece ter exatamente o que procuramos. Grupos de aves e peixes se movem harmonicamente, como uma dança coreografada. Veja o espetáculo no vídeo abaixo.

Mas quem é o líder? Ou melhor, há um líder? Cada componente guia-se pelo seu vizinho, evita a colisão e mantém-se unido ao centro. Esses parecem ser os  princípios básicos que geram sinergia no grupo. E é claro, temos também objetivos de interesse coletivo: proteger-se de predadores, procriar e obter alimento.

Bem… Esta parece ser a fórmula da natureza para criar equipes tão coesas e harmônicas. Mas como podemos aplicar esse conhecimento ao nosso dia a dia empresarial? Gerenciando princípios, não pessoas. Líderes devem se certificar de que (1) os objetivos empresariais têm sentido e relevância para toda a equipe e (2) os valores e princípios são uma base clara para as tomadas de decisão.

Estou certo de que você conhece empresas que tem em sua declaração de valores o “reconhecimento do colaborador”. No entanto, repetidamente decidem procurar recursos mais e mais baratos. Outras empresas dizem primar pela “inovação”, mas criticam toda intenção de mudança. Esse tipo de contradição destrói qualquer possibilidade de sinergia.

Gerencie pessoas e você terá um grupo de membros dependentes. Gerencie princípios e você terá uma cultura de pessoas interdependentes.

Publicado por

Daniel R. Bastreghi

O que nos move? Como fazer valer nossos esforços? Como aproveitar o tempo que nos é dado?Na esperança de um dia encontrar respostas convincentes para essas perguntas, eu, Daniel, passeio pelo mundo do marketing, empreendedorismo, psicologia, autoconhecimento e filosofia.Compartilhe suas percepções e ajude a construir o conhecimento.

2 comentários sobre “Gerencie princípios, não pessoas”

  1. Boa, Daniel,
    Na verdade, pouco importa quem é o líder. Com certeza, foi mais líder aquele que começou todo o processo, inspirando os demais indivíduos. A sinergia alcançada, só foi possível com a certeza, a convicção do líder na necessidade de se fazer aquilo. O arrasto para realizar o projeto e chegar ao resultado foi fruto de sua determinação e entusiasmo. Inspirar pode ser mesmo a palavra.

Deixe uma resposta