Likes são ouro de tolo

L

Propaganda era um investimento alto e por isso poucas empresas podiam atingir um número grande de consumidores. Mas agora as regras do jogo mudaram. Com uma conexão de Internet, todos possuem quase as mesmas possibilidades, pois o custo de um post nas mídias sociais é praticamente zero. Isso deixou todos perdidos…

Se antes o resultado de um anúncio era estimado pelo número de espectadores, hoje é pela quantidade de likes, comentários e compartilhamentos. Embora isso possa indicar quanta atenção recebeu um conteúdo, frequentemente isso não se traduz em vendas. Se você está em busca de likes, então está tornando seu conteúdo mais simples, curto, objetivo e superficial para atingir a média das pessoas. Mas há sérias consequências sobre essa prática.

Existem duas formas de chamar a atenção das pessoas. A forma mais fácil é ser um pouco mais ousado, extravagante, popularesco e até mesmo mais ridículo do que os concorrentes. Usar memes, fazer piadas oportunistas, lançar promoções alarmistas pode até atrair visualizações e likes, mas a não ser que você esteja em um mercado de massa, isso nem sempre trará o perfil adequado de clientes para sua empresa.

A segunda forma de chamar atenção é mais difícil e demorada, mas seus resultados são duradouros. Envolve produzir conteúdo diferenciado, bem produzido e estrategicamente distribuído para um segmento delimitado. Obviamente, isso atrairá pessoas realmente engajadas com o assunto, que tiveram de persistir na busca até encontrar seu conteúdo. Este costuma ser um público criterioso, mais avançado no processo de compra, disposto a pagar mais por uma solução efetiva.

Para quem atua em nichos, popularidade é ouro de tolo.

Sobre o autor

Daniel R. Bastreghi

O que nos move? Como fazer valer nossos esforços? Como aproveitar o tempo que nos é dado? Na esperança de um dia encontrar respostas convincentes para essas perguntas, eu, Daniel, passeio pelo mundo do marketing, empreendedorismo, psicologia, autoconhecimento e filosofia. Compartilhe suas percepções e ajude a construir o conhecimento.

Comentar

Artigos