Planejamento estratégico

Identificando uma estratégia ruim

Uma estratégia ruim não está necessariamente fadada ao fracasso, assim como uma estratégia boa não garante o sucesso. Uma estratégia é sempre uma aposta. Contudo, a maneira como ela é formulada, estruturada e apresentada para a equipe pode ter grande impacto. Estratégia ruim é aquela que foi mal formulada, estruturada ou propagada, logo, estará mais propensa a falhas e ao insucesso.

De modo simplificado, estratégia é um plano para atingir um objetivo que em sua formulação considera a situação inicial, os meios para lidar com obstáculos do contexto e com limitações internas e define os resultados desejados. Ou seja, toda estratégia deve considerar um início, um meio e um fim. Pode parecer óbvio, mas nem tanto.

É possível identificar uma estratégia ruim observando a carência desses três elementos estruturais. Considerando-os, podemos prever alguns erros comuns durante um processo de planejamento estratégico. Listo 3 exemplos para que você fique alerta:

Definir o fim é insuficiente

Declarar uma visão e estabelecer metas são partes da definição do resultado desejado. Contudo, esses elementos são insuficientes para guiar sua equipe. Certamente ela se sentirá pressionada e insegura. Míopes para o contexto geral e para os outros departamentos, os diretores tomarão decisões conflitantes e divergentes, priorizando resultados de curto prazo. “Os fins justificarão os meios”.

O meio é incoerente com os demais elementos

Entre o início e o fim deve haver uma conexão coerente. O meio deve apontar com clareza o que devemos criar ou fortalecer para acumularmos vantagens perante o mercado. Tais vantagens deverão ser suficientes para atingir os resultados esperados. No entanto, é imprescindível descrever de onde virão os recursos necessários, uma vez que “nada se cria, tudo se transforma”. Para criar ou intensificar algo, é necessário reduzir ou eliminar algo. Assim, o meio será coerente com o início, o fim e a disponibilidade de recursos.

O início não foi corretamente compreendido

As empresas são diferentes, embora tenham semelhanças. Cultura, estilos de liderança, maturidade da gestão, relação entre sócios e reputação de mercado são apenas alguns dos inúmeros elementos intangíveis que mudam drasticamente de uma empresa para outra, mas definem o ponto de partida de um planejamento. Se durante o planejamento ignoramos as particularidades do contexto, acabamos por mapear erroneamente as fortalezas, fraquezas, oportunidades e ameaças. O uso de modelos e “cartilhas” de planejamento estratégico pode acabar favorecendo uma compreensão simplista ou distorcida. Quando isso ocorre, o plano de implementação torna-se disperso e parece distante das reais necessidades da empresa.

Publicado por

Daniel R. Bastreghi

O que nos move? Como fazer valer nossos esforços? Como aproveitar o tempo que nos é dado? Na esperança de um dia encontrar respostas convincentes para essas perguntas, eu, Daniel, passeio pelo mundo do marketing, empreendedorismo, psicologia, autoconhecimento e filosofia. Compartilhe suas percepções e ajude a construir o conhecimento.

2 comentários sobre “Identificando uma estratégia ruim”

  1. Olá Daniel, você é um dos poucos caras que eu respeito nesse ramo de Marketing online, não que eu seja grande coisa, mas acho interessante a maneira como você se posiciona e conversa. Abraço!

Deixe uma resposta