Métodos perigosos

Planejamento estratégico

Metodologias, fórmulas e receitas são processos padronizados que prometem um resultado previsível e satisfatório. Por exemplo:

  • Professores de matemática ensinam fórmulas para que seus alunos possam resolver problemas complexos, mesmo que não compreendam a relação entre as variáveis;
  • Chefs de cozinha criam receitas para possibilitar que cozinheiros mantenham um padrão de qualidade, mesmo que não compreendam a dinâmica entre os ingredientes e sabores.

Com a mesma esperança, alguns psicólogos, coaches, administradores e consultores recorrem a metodologias, fórmulas, modelos e estereótipos.

Métodos são excelentes para contextos simples e complicados. Eles aceleram a análise, reduzem a utilização de recursos, diminuem os erros e elevam a qualidade. Porém, em contextos complexos a utilização de um método pode ser bastante perigosa, gerando falsa sensação de avanço.

Leia sobre a diferença entre os contextos simples, complicados, complexos e caóticos.

Em contextos complexos, há alto grau de incerteza. Neles, o emprego de métodos, modelos, receitas ou fórmulas acaba por limitar, simplificar e abreviar a capacidade de análise dos envolvidos. O risco maior e mais comum é a tendência dos analistas encaixarem a realidade no modelo e cegarem-se para as particularidades do caso. Eles perdem a visão da realidade e esquecem de que “na prática, a teoria é outra”.

Os métodos oferecem falsas esperanças de previsibilidade e controle. Professores, administradores, consultores, psicólogos e coaches são profissionais que lidam com o complexo. Por isso, dentre tais profissionais, sempre desconfio de quem vende um método. Recomendo que você faça o mesmo. Afinal, se seu problema pudesse ser solucionado com uma sequência de passos, provavelmente ele já não seria mais um problema.

Publicado por

Daniel R. Bastreghi

O que nos move? Como fazer valer nossos esforços? Como aproveitar o tempo que nos é dado? Na esperança de um dia encontrar respostas convincentes para essas perguntas, eu, Daniel, passeio pelo mundo do marketing, empreendedorismo, psicologia, autoconhecimento e filosofia. Compartilhe suas percepções e ajude a construir o conhecimento.

Um comentário sobre “Métodos perigosos”

  1. Quero parabenizá-lo pelo artigo! Concordo plenamente com a questão do passo a passo!
    A propósito eu sou engenheiro e também professor de Matemática rsrsrs.

Deixe uma resposta